segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Vestimentas da Alma


Introdução
A Alma é composta de dez forças. Três intelectuais e sete emocionais. Além da força a sua alma tem as vestimentas, e é sobre isso que eu desejo falar a você hoje!
A sua racionalidade é quem ajuda você entender o que vê e o que houve, ajudando na formação de sua opinião a respeito dos fatos que cercam a sua existência e compõem sua inteligência.
A comunicação com sua alma acontece a partir do momento que você racionalizou os seus pensamentos, e essa comunicação influencia as suas emoções, sentimentos, levando-o ao ódio e ao amor; temor e gosto. Quando tudo isso é processado, temos uma vestimenta para Alma, que são os nossos pensamentos, fala e ação.
Como resultado temos:
ü Pensamentos. Que á a minha Alma se comunicando comigo mesmo;
ü Palavras. Que é a minha Alma se comunicando com os outros;
ü Ação.  Minha Alma agindo em meus Óikos e sociedade.
Isso é chamado de roupas da Alma!
No Torá, toda palavra é considerada semente, que foi produzida em minha Alma. Meus pensamentos, palavras e ação expressão as cores que estão vestidas a minha Alma, ou seja, os meus valores, que expressão o meu caráter e prioridades.

A roupa sempre expressa o que eu sou no meu interior.
Quando vimos uma pessoa de: Camisa, cinto, calça e sapato branco qual a nossa percepção a respeito do que estamos vendo? “Esse é um médico”. Quando vemos uma pessoa de chapéu, barba comprida e paletó, qual é a nossa percepção? “Um Rabino”.
A roupa expressa o que você é, e o que sente!
Sua roupa expressa:
·        Futilidade;
·        Vulnerabilidade;
·        Sensualidade;
·        Ostentação;
·        Autoafirmação da identidade;
·        Necessidade de reconhecimento.
Embora isso tenha controvérsias, podemos dizer que necessariamente a sua roupa também não expressa quem você é!
Você pode ser uma pessoa muito rica e se vestir de forma simples, mas podemos dizer que essa é uma maneira em que você encontrou para comunicar as pessoas uma imagem diferente de quem de fato você é! Muitas pessoas usa isso como disfarce de sua verdadeira identidade, até para se proteger.
Se pegarmos uma pessoa da favela e lhe oferecermos um banho de hidro massagem, tratamento de pele, roupas e sapatos novos etc. Teremos outra pessoa diante de nós, no entanto no que tangue os seus pensamentos e sentimento permanecem o mesmo; a sua roupa não expressa como é a sua alma.
Inevitável mente chegamos a seguinte conclusão: ‘As aparências são enganosa”. Embora tudo isso seja verdade, não tira o mérito da palavra de Deus que diz: Provérbios 23.7: “Assim como você pensa na sua alma, assim você é”.
Os seus pensamentos expressão o seu amor por uma pessoa, por que quando amamos alguém dedicamos 99% dos nossos pensamentos a respeito de quem estamos apaixonados. Quanto sou ferido emocionalmente por alguém do meu relacionamento, aplica-se o mesmo critério. Como resultado desse pensamento e sentimento, o desejo do meu coração é colocar em prática o que estou sentindo; porque o que eu sinto eu falo e prático. O que você pensa e o que você sente pelas pessoas, se transformam em um laço de alma, que vai envolver seus valores e decisões.

“As vestimentas da alma, expressa o que você sente”.

É importante destacarmos, que embora sua maneira de se vestir expresse quem você é, temos que levar em conta a existência de um paradoxo nessa exegese.  “A sua roupa não é você”! A sua roupa é apenas o veículo de comunicação com o mundo exterior sobre seus valores. As pessoas também podem viver sem roupas. Quando olhamos para Adão e Eva, estavam nús. A pessoa não é a roupa que veste, mas, a roupa expressa seus pensamentos. Quando olhamos para a palavra de Deus no livro de Gênesis 2:25 -E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam. Mas, quando pecaram foi gerado um sentimento de vergonha e coseram folhas para confeccionar roupas para amenizar seus sentimento e passar para Deus uma outra imagem da sua alma. A  roupa é um meio de comunicação, para expressar seus sentimentos a respeito de si mesma, e ,ao mesmo tempo levar as pessoas a pensarem o que você gostaria que elas pensassem a seu respeito.
No mundo espiritual também comunicamos, tendo como meio de comunicação os nossos pensamentos e sentimentos. A roupa pode tirar e vestir, trocando quantas vezes assim desejarmos, mas, a pele é impossível.
Na vida espiritual você pode fazer o mesmo, quando quiser e for conveniente fazer, você tem autoridade e domínio sobre seus sentimentos. Você pode ter raiva de alguém e fazer o bem para essa pessoa. Você odeia seu chefe, no entanto no final do ano ele foi sorteado como seu amigo secreto, o que você vai dizer a ele na hora da entrega do presente? Como vai decidir o valor na compra do presente; Vai levar em conta o seu sentimento por ele ou as possibilidades de ascensão na empresa no próximo ano? Eu estou dizendo que você tem poder para mudar o seu sentimento e pensamentos a respeito das pessoas!
Jesus usando uma figura de linguagem disse: Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem (...) Mateus 5:44
Jesus está dizendo que é possível mudar o que eu penso e o que eu sinto. Por meio dos meus pensamentos posso estar no paraíso ou no inferno!
Podemos estar alegres e felizes e ou estar com raiva, inveja, preguiça, ganancia, egoísmo, gula, deprimido, nervoso e alterado.
Às vezes estamos em uma reunião de grupo, onde  alguns estão conectados com os nossos pensamentos, outros nem tanto, isso explica porquê muitos projetos não encontram terra fértil. Uns estão no Céu glorificando a Deus, cheios de entusiasmos recebem a boa semente, aplaude as ideias abraçando e colocando as em prática e outros nem tanto, recebem, más, as leva para o inferno dos seus pensamentos. 
Seus pensamentos podem criar um ambiente amável e atraente de boas energias celestial ou infernal. Seus pensamentos podem ter o cheiro do paraíso ou o cheiro da morte.
Se os nossos pensamentos é a roupa da alma, então existe possibilidade de mudarmos o colorido da nossa existência, mudando os nossos pensamentos, pensando coisas boas.
Vamos dar uma olhada nas recomendações do Apostolo Paulo, aos irmãos de Felipo: Concluindo, caros irmãos, absolutamente tudo o que for verdadeiro, tudo o que for honesto, tudo o que for justo tudo o que for puro tudo o que for amável tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, nisso pensai (Filipenses 4:8).
Assim como eu tenho autoridade sobre o meu corpo, tenho autoridade sobre os meus pensamentos; Posso mudar a roupa. Posso tirar a roupa da triste e vestir a roupa da alegria; Posso tirar a roupa da vergonha e vestir da honra; Posso tirar a roupa da traição e vestir a roupa da fidelidade; Posso tirar a roupa do egoísmo e vestir a roupa da igualdade; Posso tirar a roupa da desconfiança e vestir a roupa da fé; Posso tirar a roupa do ódio e vestir a roupa do amor incondicional. Eu decido que roupa vai vestir a minha alma; Se as cores do paraíso ou do inferno.

Sei que tu queres estabelecer a verdade no meu interior; e no meu coração ministras a tua sabedoria. Portanto, purifica-me com hissopo e ficarei limpo; lava-me, e mais branco do que a neve serei. Faze-me voltar a ouvir júbilo e alegria, e os ossos que esmagaste exultarão.… (Salmos 51:6-8).

Por essa e outras razões Jesus nos incentiva amar os nossos inimigos e falar bem de quem fala mal de nos; Ele está dizendo que isso é possível! No uso da lei do livre arbítrio podemos decidir qual será a roupa que a nosso alma vai vestir em quando vivemos no mundo.
Os meus pensamentos é comparado com um rio em seus afluentes. Você não tem poder de parar ou estancar sua correnteza, no entanto pode decidir qual será a qualidade dessa água: Clara e cristalina, transparente e saudável ou receptora do esgoto da sociedade.
Jesus “disse: Aquele que crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirá rios de água viva.” (João 7:38)

Conclusão:
 Você é quem decide o que pensar. Seus pensamentos estão ligados aos seus tesouros.Disse Jesus: Porque, onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração. ( Mateus 6:21) Onde estiver os seus pensamentos, é lá que a sua alma está, e é isso que Jesus está falando através de sua parábola por meio de uma figura de linguagem.





segunda-feira, 5 de setembro de 2016

A CRIAÇÃO



Introdução
Deus se revela na Bíblia como um ser infinito, eterno, auto existente e como a Causa Primária de tudo o que existe. Nunca houve um momento em que Deus não existisse. Conforme afirma Moisés: “Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade, tu és Deus” (Sl 90.2).
Deus se revela como um ser pessoal que criou Adão e Eva “à sua imagem” .
E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Gênesis 1:26,27
 Milênios se passaram e, junto com eles, muita coisa mudou no mundo. As mais diferentes culturas de todos os lugares do planeta sofreram grandes transformações ao longo de sua história. O mapa político e social dos continentes já mudou várias vezes. No entanto, os seres humanos continuam integrando-se em famílias. 
Por isso não é difícil concluir que sua origem é divina. Deus é o Criador da família, um projeto perfeito de Deus e, como tal o único com autoridade e direito de decidir o que ela é, para que existe e como deve funcionar. A família só pode viver e se desenvolver normalmente se contar com a presença e a bênção de Deus.
Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.
Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono.
Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.
Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade.
Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, mas falarão com os seus inimigos à porta.
Salmos 127:1-5

O inimigo da família sabe que, destruindo os relacionamentos entre marido e mulher, pais e filhos, estará condenando à sociedade à morte. Por isso, a crise que vive a nossa geração focaliza-se principalmente nos lares. Assim como o primeiro pecado foi cometido dentro da família e atentou contra ela, também em nossos dias a maioria dos pecados se cometem no seio familiar.
E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.(Gênesis 3:6)

Nos lares, vivem-se tensões, contendas, discussões, injúrias, gritos, ofensas, ressentimentos, amarguras, separações e divórcios. A família é o foco dos ataques de Satanás, que trama sem parar contra ela; infelizmente, em diversas oportunidades, ele ainda conta com a colaboração de pais ou filhos para facilitar esta tarefa. As evidências destas ofensivas diabólicas  estão diante de nós: deterioração dos valores tradicionais, crescimento dos conflitos e um número crescente de separações em proporções alarmantes. E nós, o que estamos fazendo?
Mato Grosso do Sul tem a segunda maior taxa geral de divórcios do país, segundo as Estatísticas do Registro Civil divulgadas nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nos últimos cinco anos, as taxas de divórcios no estado aumentaram. Em 2010, a aprovação da Emenda Constitucional que facilitou e agilizou os processos de divórcios, impulsionou as taxas.
Será que a Igreja tem algo a oferecer à nossa sociedade, alguma coisa que possa salvá-la? Há mesmo solução em Jesus Cristo para esta crise, como costumamos alardear, ou nosso discurso é ineficaz diante da morte de tantos lares? O Evangelho tem mesmo o poder de promover a ressurreição de tantas famílias das quais a vida fugiu? Se você me permite responder minha própria pergunta, afirmo enfaticamente que sim! Por acreditar que a deterioração da família deve-se ao fato de que a ordem de Deus para ela tem sido ignorada, abandonada e alterada por critérios humanos, também estou convencido de que contamos com recursos para a reconstrução dos lares.

Fator de deterioração da família:
1-Carência de propósito
Muita gente simplesmente não tem nenhum  propósito para sua vida em família. Casam-se, trabalham, se esforção, adquire família, tem filhos, mas não sabe bem para quê à constituiu.
2-Objetivos equivocados
A carência de um propósito claro para a família faz com que se desviem  para objetivos equivocados e fazendo da família os meios  para seus  fins pessoais e secundários.
3-Gratificação pessoal e egoísta
Há aqueles que se casam pensando somente em si mesmos. Seu objetivo não é dar, mas receber; não servir, mas ser servidos. E isto acontece no âmbito da vida material, na vida sexual e no tocante às responsabilidades familiares. A única garantia, porém, é a do fracasso da família.
Alguns fazem da família um fim em si. Seu projeto pessoal de felicidade e conveniência converte-se na meta mais alta da vida familiar. Mesmo sem se dar conta considera Deus apenas um excelente meio para alcançar o bem-estar. Tais famílias vivem tão-somente preocupadas com sua própria fama e seu nome. Dedicam-se por inteiro à própria comodidade e ao prazer pessoal.
4-Obtenção de benefícios
Este é o objetivo da maioria dos casamentos que se constituem, ainda que inconscientemente. É claro que há benefícios legítimos que Deus mesmo tem outorgado ao casamento, como a alegria de viver em companhia, afeto, felicidade, deleite que proporciona o ato sexual, a alegria de pertencer a um núcleo familiar, a cobertura espiritual, a proteção, os filhos etc.

Quando Deus criou a família, buscava  ter uma descendência piedosa na terra!
"Portanto guardai-vos em vosso espírito, e que ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade? (Malaquias 2.15).

Família: Um projeto perfeito de Deus!
Não foi Adão quem quis ter uma família, mas Deus deu aos homens a capacidade de se multiplicar e ter filhos. E aprouve a Deus gerar, a partir desta descendência, muitos homens e muitas mulheres que se tornaram filhos por meio de Jesus Cristo.

E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.
Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.
E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.
Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
Gênesis 2:18-23

Deus não deu ao homem uma simples companheira, mas uma ajudadora idônea, para que neles e através deles pudesse realizar seu plano de governar a terra, com o propósito de ter em todo lugar a sua presença por meio de sua imagem e semelhança.

E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar.
Gênesis 2:15
Gn 1.1 “No princípio, criou Deus os céus e a terra.





domingo, 4 de setembro de 2016

Sal e Luz do Mundo


Introdução
Estamos nos últimos anos deste século e deste milênio. É notório, neste século, observar o crescimento numérico do povo "chamado evangélico", nas ultimas décadas em toda América Latina. Não podemos negar que houve uma maior abertura para ação do Espírito Santo quanto à busca dos dons do Espirito, renovação da liturgia, disposição para unidade da igreja, despertar da consciência missionária.
A pergunta é: Qual a mudança de vida?
Por que existe tanta mediocridade?
Fui buscar o significado da "mediocridade", e fiquei surpreso! Élamentável que isso se aplique no meio dos evangélicos.
Segundo o Discionário da Língua Portuguesa, Mediocridade  é o comportamento de quem  não possui valor; Desprovido de mérito; Pequenez.
Canalhice
Prática contumaz nas articulações políticas brasileiras que coloca os interesses pessoais dos mesmos em primeiro lugar, em detrimento dos interesses da população.
Traição
Incapacidade de ser fiel a uma pessoa que seus valores, permitem ser trocados  por qualquer outra coisa; Que encontra uma saída simples para resolver o seu problema de personalidade, ao  em vês de dizer que não está feliz em seu  relacionamento conjugal , prefere optar pela  traição sem se quer  buscar ou desejar  encontrar um caminho que leve a hamonia e paz.
Imoralidade
É a falta de capacidade de ser moral.
Quando o indivíduo não raciocina com pudor, o mesmo perde a moral e é induzido a práticas imorais.
Abjeção
              Substantivo feminino relativo a algo torpe, imundo.
É aquele homem ou mulher que tem relação sexual fora do casamento e chega em casa e entra em baixo do chuveiro, achando que a água e o sabão vai limpar a sujeira da “abjeção” que  envolveu a sua alma.
Aviltamento
     Honorários, valor desonroso, ridículo no pagamento de serviço prestado; falta de atenção no cumprimento do dever nas relações de negócios.
Futricarem
É o ato de futicar, ou seja, criar boatos de alguém. Fofocar. É fazer intriga, mexerico, boataria. Fazer fofoca (com ou sem maldade) mesmo alguém  que está comentando algo sobre outrem.
Indignidade
"É falso o amor que leva o homem à indignidade". Amor só de palavras. Afronta com Palavra, gesto ou atitude que deixa uma pessoa irritada ou magoada: injúria, insulto, ofensa.
Sabujice
Subordinação, puxa-saquice.
Subordinação em que uma pessoa voluntariamente se põe em relação a outra, a fim de agradá-la e ensejar um bom relacionamento.
Sordidez
É a qualidade de uma pessoa avarenta, que tudo que faz é sempre pensando em adquirir riquezas.
Negociata
Acordo escuso, pacto desonesto operado entre duas ou mais pessoas, em prejuízo de terceiros.
Vileza
Forma do qual levamos a nossa vida com sentimentos de mesquinharia, egoísmo, imaturidade, seja de forma consciente ou inconsciente. Agindo de maneira irresponsável, não cumpre o que trata sem um álibi convincente e coerente dos fatos e comportamento.
Porque é tão fraca a resposta na conduta de muitos cristãos?
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Mateus 5:13,14
As propriedades, influência e poder do sal.
Creio que poucos conhecem o real valor do sal o que acaba por tirar a importância da parábola estabelecida por Jesus em sua figura de linguagem, quando Ele compara o crente como Sal.

O sal impõe mudanças. Como elemento estimulador onde o sal é introduzido causa mudança, transformações que não deixa nada permanecer inerte.  O Sal estabelece uma dinâmica ativa, jamais passiva. O Sal muda sabor, conserva e transforma.
Importância e valor do sal
Quando o Senhor lançou a figura de línguagem entre o crente e o sal, Ele levou em conta a importância desse produto, no contexto daquela época.  Jesus não extrapolava a idéia de valores que temos hoje do sal. Era um produto muito mais imprescindível à sobrevivência humana que hoje, e essencial a todos os tipos de vida animal.

Formado por minúsculos cristais, portanto transparente e incolor quando puro, pode apresentar colorações de tons cinza, amarela e vermelha, quando impuro.
Além do uso para salgar alimentos para não permitir que estraguem, difundida no Egito já há cerca de 4.000 anos aC, o Sal era usado pelos gregos e romanos como moeda em suas operações de compra e venda. A palavra latina salário deriva-se de saleiro, pois parte dos vencimentos de legiões romanas era paga com sal. Depois foi incorporada ao soldo.
Produto medicinal e matéria-prima.
Mesmo no final do século 19 e começo do século 20 o Sal além de ser usado como condimento e produto medicinal e passou a ser umas das matérias-primas essenciais para a indústria química e têxtil.
Produtos a partir do sal
Do total de Sal extraído no mundo, somente cerca de 5% é destinado ao consumo humano. A maior parte de Cloreto de sódio que é industrializada para produzir cloro gasoso, soda cáustica, sódio, barrilhas, ácido clorídrico, hipoclorito de sódio, carbonato de sódio, vidro, cerâmica, alumínio, plásticos, borracha, hidrogênio, tecidos, cosméticos, sabão, detergentes, tinturas, remédios celulose, indústria da alimentação, pecuária, e centenas de produtos das indústrias químicas, metalúrgicas.

“Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens”, Mt 5.13.

Principais fatores que podemos definir o caráter cristão.
Temos no Sermão da Montanha as principais descrições dessa  individuo "chamado" cristão.
Como ele é definido por Jesus, o perfíl desse individuo, que é um pequeno cristo: Confessando pecados, perdoando, servindo, obedecendo, pagando seus impostos, sujeitando-se as autoridades constituídas e tendo um estilo de vida com base no amor incondicional.
Frutos de caráter em termos práticos:
Famílias que vivem em paz e harmonia. Maridos ternos, sábios e amáveis. Esposas submissas de caráter meigo e pacífico. Filhos respeitadores e obedientes, Rapazes e moças que chegam virgem ao casamento. Anciões honrados e respeitados pelos mais jovens. Crianças felizes criadas no amor e temor de Deus. Homens trabalhadores, responsáveis, diligentes, cuidadosos, fiéis. Mulheres virtuosas, alegres, cheias de boas obras. Um povo diferente, formado por discípulos que aprendem a ser humildes, pacientes, mansos, justos, generosos, sinceros, bons, felizes, honrados, íntegros.
Paternidade de Deus.
Fomos escolhidos não meramente para sermos salvos e sim para sermos santos (Ef 1:4)
Fomos chamados não apenas para ter Deus como Pai, e sim para sermos perfeitos como Ele é perfeito (Mt 5:48) “teleiós” que ser dize = maduros e completos.
Não fomos chamados apenas para nascer de novo e sim para crescer até chegar a medida da estatura da plenitude de Cristo (Ef 4:13,15).
Deus não quer apenas quantidade e sim qualidade.
Temos seis elementos que podemos edificar a igreja de Jesus. Ao fazermos essa exegese Bíblica, temos que levar em conta, que não se trata de uma "igreja" cartorária, edificações de prédios; A "igreja" é composta de indivíduos, redimidos e transformados, lavados e redimidos pelo Sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
Construtores do Reino.
Ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha (! ªCor 3:12,13) sabendo que as nossas obras serão provadas pelo fogo (Malaquias 3:2).

É importante considerarmos que todos somos cooperadores de Deus, na construção do Reino de Deus na terra, somos seus ministros. Também temos que levar em consideração que o arquiteto disponibilizou seis elementos para edificação, no entanto Ele nos outorga o livre arbítrio, nas escolhas dos elementos; só não podemos esquecer que checará o momento que as nossa obra será provada com o fogo. O Ouro, Prata e pedras preciosas resistem ao fogo e não apenas resistem, mas torna-se valiosa pelo fato de que submetida ao fogo fica limpa de toda impureza.
Qual o objetivo da nossa igreja e ministério?
 “Apresentar todo  homem perfeito em Cristo”
A quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Jesus Cristo (...)
(Colossenses 1:28)

Páginas